Últimas Publicações

Grid List

Imprensa Sindnapi - O Sindicato Nacional dos Aposentados foi à Brasília lutar pelos direitos da Terceira Idade

Próximo presidente vai precisar de uma compensação maior para equilibrar as contas, diz secretário

A MP não vale para os beneficiários do Programa Bolsa Família nem para créditos efetuados antes do óbito.

EBC - O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, afirmou que deve colocar toda a folha de pagamento dos servidores do estado em dia ao longo do mês de agosto.

Extra - O estado quitou, nesta quarta-feira, o que devia do salário de abril dos servidores, restando a folha de maio. O vencimento, porém, não tem data para ser pago:

G1 - Segundo secretário de comunicação, estado deixou de arrecadar R$ 40 milhões.

INSS - O INSS é responsável pelo pagamento de dois tipos de benefícios destinados às pessoas consideradas incapacitadas: a aposentadoria por invalidez e o amparo assistencial às pessoas com deficiência. Apesar de ambos serem concedidos e mantidos pelo INSS, as regras de cada um deles são diferentes. Enquanto a aposentadoria por invalidez é um benefício previdenciário, o amparo assistencial se baseia na Lei Orgânica da Assistência Social (Loas).

Folha SP - Os trabalhadores que hoje têm processos na Justiça contra empregadores podem ter que pagar as custas da causa e os honorários do advogado da empresa caso percam total ou parcialmente a ação.

Valor previsto da indenização é de cerca de R$ 280 mil; Instituto Nacional do Seguro Social diz que entrou com recurso.

Os associados do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos da Força Sindical já podem contar com a nova edição do Guia de Benefícios. A publicação reúne, de forma fácil e prática, todas as informações sobre convênios, parcerias e serviços oferecidos pela entidade. 

Por Ricardo Flaitt / Imprensa Sindnapi – Um dos principais desafios do idoso brasileiro é ter acesso digno à saúde. Na etapa da vida em que o corpo mais precisa de cuidados, os serviços públicos são insuficientes e há enormes filas para consultas, que obrigam as pessoas a esperarem por longos e doloridos meses. As alternativas são os planos privados, porém, como custam caro, não é todo mundo que tem condições de pagar. Mas como fazer diante da dor, que não tem hora nem dia para chegar?

Por Ricardo Flaitt, Imprensa Sindnapi – Muita gente ainda que pensa que envelhecer significa ficar em casa, assistir televisão, cuidar dos netos, auxiliar os filhos ou ficar jogando dominó na praça. Esses pensamentos, em realidade, representam até um preconceito.

Uma das razões para isso acontecer é a perda do sentido de vida depois que a pessoa para de trabalhar

Estado SP - A Federação Nacional de Saúde Suplementar (Fenasaude) vai propor à Comissão Especial da Câmara dos Deputados, criada para reformar a Lei de Planos de Saúde, a criação de um plano com capitalização. Nesse novo formato, pessoas formariam reservas durante sua vida profissional para mais tarde usá-las no pagamento de despesas de planos de saúde, com mensalidades mais elevadas.

Terra - Quando você pensa que está difícil fazer um plano de saúde no Brasil por causa dos preços que são, na maioria das vezes, proibitivos para a população. Mais difícil é imaginar que há pessoas que querem aderir aos planos, mas têm dificuldade para fazê-lo.

Rio - Diante da cobrança dos aposentados do INSS, por parte de lideranças sindicais, o governo federal sinalizou que o adiantamento da primeira parcela do 13º salário da categoria deve sair na folha em agosto.

O Facebook do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos, rompeu a marca de 33 mil pessoas conectadas. Com atualizações diárias e realizadas de hora em hora, por meio da rede social, os associados ao Sindicato têm acesso às principais notícias relacionadas à terceira idade.

DEU NA IMPRENSA | Agora SP: Auxílio-doença negado no INSS só sai na Justiça

Por Paulo Pereira da Silva - O Brasil atravessa um momento ímpar em sua curta vida. Afinal, são apenas 517 anos pós-descobrimento. Mas nada justifica a atual situação que vivenciamos, de crise econômica, política, institucional e social, que tanto penaliza principalmente aqueles que são maioria absoluta da população: os trabalhadores, justamente a parcela que mais fez, e ainda faz, pelo desenvolvimento da Nação.

Por Paulo Pereira da Silva - Tempos de crise! E não só de crise econômica, mas também de crise social ante as desigualdades, o altíssimo nível de desemprego e do fraco desempenho do setor produtivo que se escancara à nossa volta. E os trabalhadores, como sempre, são os maiores prejudicados com as alternativas utilizadas pelo governo para sanar seus cofres à custa do suor daqueles que, verdadeiramente, constroem o País.

João Carlos Gonçalves, (Juruna) - Os consecutivos equívocos cometidos pelo governo nos últimos anos na condução da política econômica do País alimentaram uma crise sem precedentes em nossa história recente.

No fim de semana, dias 29 e 30, o Museu da Casa Brasileira (MCB) promove a quarta edição de um evento bem saboroso para quem curte culinária e já é quase um MasterChef: a Feira Sabor Nacional. Em dois dias, mais de 60 pequenas marcas de alimentos, bebidas e acessórios culinários se reúnem a fim de incentivar e dar visibilidade aos produtores nacionais.

Instalado em um casarão do século XIX, o Museu Pelé apresenta camisas, chuteiras, bolas, condecorações, troféus, bola de meia e a caixa de engraxate, entre muitos outros itens do acervo pessoal do 'Atleta do século XX'.

Censurada pela ditadura militar, a peça Patética, que conta a história do jornalista Vladimir Herzog, ganha uma remontagem neste mês pela Cia. Estável de Teatro. O espetáculo estreia neste sábado (17), às 17h, no Teatro Flávio Império. Até 30 de julho, a peça ainda passa pelo Arsenal da Esperança e pela Oficina Cultural Oswald Andrade. A entrada Livre. 

Grid List

Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Aposentados, Pensionistas e Idosos Ligados ao Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas  e  Idosos  da  Força  Sindical - SICOOB COOPERNAPI

Aposentadoria não é sinônimo de ficar em casa, paradão, sentado no sofá, assistindo televisão. Quando se para de trabalhar é preciso ocupar o corpo e a mente com outras atividades. Uma dessas, muito legais, sem dúvida, é viajar, descansar, sair da rotina e conhecer novos amigos.